1.7.06


Ser.

26 comentários:

Goiaoia disse...

Ora, aqui estou em Lisboa e é tarde como ó caraças. Subi ao escritório para ver um e-mail e (num resisto) dou uma volta pelo "meu" quintal.
Quando cheguei a "tua" casa comecei a ouvir o grasnar de uma gaivota. Insistente. Acaba por ser comum, estou relativamente perto do Tejo e, é só elas se incomodarem no rio que vêem logo queixar-se para aqui, cá, alto, em terra. Agitação no mar.
E então senti que te escutava. Ou que estava atento a estes promenores. Mais a mais,
pude responder-te

Luna disse...

Tranquilidade.

(É bom abrires janelas, só para poder dizer que gosto muito de ti)

Ana disse...

Belo o mar... e o post anterior onde não posso deixar comentário.
Voltarei para ouvir o teu silêncio.

Anónimo disse...

Paz!

(Continuo a ler-te Lyra.
Aqui, como lá na barca, à qual espero que um dia voltes, revelas uma grande sensibilidade)
Um abraço grande.

Sandra G.

Natsuki disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Natsuki disse...

É a primeira vez que comento aqui. É bom, porque te continuo a ler. E a cada sensibilidade há um rebentar silencioso de cada onda do oceano.

mulhergorducha disse...

Esta foto transmite-me tranquilidade. Não sei pq... Estou a olhar pra ela e só me apetece sentar ali ao pé da água e deixar-me molhar pela onda.

Beijoca

Luis Carlos disse...

Olá Lyra,

Assim É.

Ser simplesmente.

O fundamento de tudo o que acontece.

Ser, podemos escolher o que somos.

Estamos naquela espuma branca da rebentação. O mar representa Deus/Vida/Amor. A areia é este mundo onde nós nos experimentamos em dualidade.

Lyra, agradeço-te a possibilidade que me deste de comentar este teu post.

Até já,
Luís Carlos

Aragana disse...

Como é linda esta foto... já estou nostalgica dos meus fins de tarde assim passados...

Um abraço apertadinho para ti e uma grande beijoca.

[M] disse...

sei lá. somente assim :))

um abraço com beijinho * grande grande!

Filipe disse...

Construção.

Goiaoia disse...

Fatacil?
Fiz metade da minha vida no Carvoeiro.

Noktivaguz disse...

Saltas no vazio,
queda livre de palavras
que no âmago silencias.

Como um voo de albatroz em rasantes oceanos...

jim

Lyra disse...

goiaoia (tenho sempre muito cuidado ao escrever o teu nik é que ainda não o consegui memorizar. o "oia" ali no fim escapa-me sempre")

fico contente por fazer parte do teu quintal :)

Lyra disse...

luna isto de não ter contador... não sabemos quem nos lê, quem dedica uns minutos do seu dia só a nós. (ainda volto a ter o contador. só por uns dias. só por dias).

Lyra disse...

ana muito obrigada pelo teu comentário. volta sempre que queiras.

Lyra disse...

sandra g. obrigada :) já és presença dada como certa.

Lyra disse...

natsuki um beijinho

Lyra disse...

mulher (ana) :) já tinha saudades de te ler assim, a falar para mim, assim quase olhos nos olhos :)

Lyra disse...

Luis carlos admiro essa tua fé.
obrigada eu.

Lyra disse...

aragana ainda agora chegaste e já estas com saudades :) ficavas por lá mais uns dias não? ;)

Lyra disse...

[m] (quando li o comentario fiquei a pensar quem serias. ainda não me habituei ao teu novo.. tudo :) )

espero que a amizade esteja a correr bem. (com o peixe tobias :)))

fui ao google e escrevi aneis de saturno blogspot. apareceu-me um outro blog. afinal há mais gente encantada com os anéis do senhor :)

Lyra disse...

filipe estive no outro dia a ler-te (sabes q agora chego lá pelo blogroll(acho q é assim q se escreve))e cheguei a escrever um grande comentário mas depois ao ler o que acabara de escrever cheguei a conclusao q mais valia estar calada. o sentido do que queria dizer perdia-se no meio de todas aquelas palavras.
(espero que estejas bem ai pela ilha)

Lyra disse...

goiaoia eu não fiz mas tenho pena :)
és algarvio?

Lyra disse...

noktivagus um beijo jim
(gosto de te saber por ca)

Filipe disse...

Tenho pena, acho que ia gostar do teu comentário.